Um site sobre filmes, livros e obras de Terror

A Hora do Calafrio ( Savage Weekend )

 

 

 

Ano: 1979

 

Direção: David Paulsen

 

Elenco: Christopher Allport, Jim Doerr, Marilyn Hamlin

 

 

 

 

Para quem frequentava vídeo-locadora nos anos 80, A Hora do Calafrio era uma daquelas capas que chamava atenção apesar do desenho não ter ligação alguma com o filme. Assim como o nome é apenas um devaneio dos distribuidores, já que o título original é Savage Weekend.

O filme é um slasher com um maníaco mascarado, algo comum no final dos anos 70 e início dos anos 80, popularizado por séries clássicas como Halloween e Sexta-Feira 13. Apesar de A Hora do Calafrio ter sido lançado em 1979, depois de Halloween, o filme foi rodado em 1976, o que dá a ele uma originalidade. Ao contrário das produções tradicionais com um bando de jovens bobos sendo assassinados, aqui temos casais de meia idade, com temas de separação, filhos, falências e etc.

Todo esta personalidade de A Hora do Calafrio, infelizmente, não reflete em um bom filme. No enredo, um grupo de casais viaja para um casa no campo passar o final de semana. Lá, o estranho funcionário de um deles está construindo um barco para o rico patrão. Após algumas desavenças, as pessoas vão sendo assassinadas e o que era para ser um passeio agradável se torna uma série de assassinatos. A dúvida fica em quem está fazendo isso e porquê.

O roteiro é bastante confuso. Ele começa pelo final, para causar uma surpresa para o espectador, mas fora isso, todo o resto é bem ruim. Os personagens tomam péssimas decisões, o tempo das montagens paralelas são confusas também, muita coisa simplesmente não funciona.

Para piorar, sendo um slasher, você espera um suspense com uma sequência de assassinatos bem distribuída. Aqui, nos 50 minutos iniciais do filme praticamente nada acontece. Quem consegue passar sem dormir pelo começo e meio, acaba sendo “premiado” pela última parte do enredo onde as coisas realmente começam a acontecer. Difícil não ficar enfadonho.

Se tudo isso já não fosse o suficiente para afundar o filme, tem duas coisas piores. Os cortes bruscos tornam a edição quase insuportável nas cenas de sexo e assassinato. Acredito que isso tenha sido para aliviar a censura do filme, deixando tudo muito light e mal acabado. O segundo problema são as constantes aparições do microfone boom em quadro. Não é exagero afirmar que ele aparece por muito tempo e de forma constante em mais de 10 cenas, tirando o espectador do clima. Aqui é necessário fazer uma defesa do filme, isso provavelmente ocorreu pelo formato de tela do VHS ter sido diferente do formato em que o filme foi captado. Não necessariamente seja um erro genuíno do filme, mas provavelmente uma diferença técnica dos distribuidores pouco cuidadosos.

Definitivamente, um filme cujo embrulho é melhor que o presente.

NOTA DO EDITOR: 2,0

 

CENAS MEMORÁVEIS: ( Podem conter spoiler )

  • Não há.

           

 

TRAILER:

OBSERVAÇÃO: Este site NÃO disponibiliza filmes, livros e nem jogos para download.
Qualquer dúvida ou sugestão, entre em contato através do email: contato@adoroterror.com.br

 

Facebook – https://www.facebook.com/adoroterror.com.br

Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCkiipYAfmJjszD3SvB7ZlBg

Compartilhe:
Facebook Twitter Email Pinterest Tumblr

Post a Comment

Your email is kept private. Required fields are marked *