Um site sobre filmes, livros e obras de Terror

Nude for Satan ( Nuda Per Satana ) – 1974

 

 

Ano: 1974

 

Direção: Luigi Batzella ( Paolo Solvay )

 

Elenco: Rita Calderoni, Stelio Candelli, James Harris

 

 

Nude for Satan é um longa italiano que mistura vários gêneros em uma mesma história. Dirigido por Luigi Batzella, aqui usando o pseudônimo de Paolo Solvay, o filme mistura terror, suspense, gótico, erótico e até mesmo pornô, já que há versões deste filme com gratuitas cenas de sexo explícito. Importante ressaltar que Batzella era polivalente: escrevia, dirigia, atuava e até mesmo compunha trilha em alguns casos. Responsável por alguns filmes do gênero sexploitation não muito memoráveis, em Nude for Satan o diretor acerta muito e entrega um surpreendente filme.

A história não é nada original. Um médico viajando a noite por uma estrada chuvosa acaba se envolvendo em um acidente. Para ajudar a moça ferida, Susan, ele pede ajuda em um castelo próximo dali. Ao entrar no estranho castelo, ele é recebido por uma mulher muito parecida com Susan. Fora isso, há um quadro antigo cuja mulher retratada é também bastante parecida com ela. De imediato, percebemos que há algo peculiar ocorrendo ali.

Neste universo onírico, Susan e o doutor são envolvidos pela estranha atmosfera daquele castelo e seus habitantes quase bizarros. Passado e presente se envolvem nesta espécie de limbo, já que o castelo parece um lugar perdido no tempo/espaço.

O filme é visualmente bonito. Tem uma cinematografia eficiente e um clima que prende. Alterna diálogos interessantes que beiram discussões filosóficas com erotismo barato envolvendo a bonito, voluptuosa e dona de um olhar enigmático Rita Calderoni, conhecida por outras produções baratas de sexploitation.

Por diversas vezes o filme desliza nas escolhas duvidosas do diretor e quando a produção deixa um pouco a desejar. Graças ao seu frescor e força de algumas imagens, o filme alcançou um merecido status de “cult” e foi relançado recentemente em várias versões, seja softcore ou hardcore.

NOTA DO EDITOR: 7,0

 

CENAS MEMORÁVEIS: ( Podem conter spoiler )

– Nenhuma especial

 

 

TRAILER:

OBSERVAÇÃO: Este site NÃO disponibiliza filmes, livros e nem jogos para download.
Qualquer dúvida ou sugestão, entre em contato através do email: contato@adoroterror.com.br

 

Facebook – https://www.facebook.com/adoroterror.com.br

Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCkiipYAfmJjszD3SvB7ZlBg

Insônia ( Sleepless ) – 2001

 

 

Ano: 2001

 

Direção: Dario Argento

 

Elenco: Max von Sydow, Stefano Dionisi, Chiara Caselli

 

 

 

Giallo dirigido por Dario Argento ( Suspiria ), o filme Insônia tem como protagonista o lendário Max von Sydow, astro de filmes como O Sétimo Selo e O Exorcista.

Sydow vive um policial aposentado que, no passado solucionou uma série de assassinatos cometidos por um serial killer conhecido como “o anão”. Estes crimes se baseavam em uma canção infantil antiga. Na atualidade, assassinatos com este padrão voltam a acontecer e Sydow é chamado, indiretamente, a ativa. O velho policial vai precisar se adaptar aos métodos novos e toda a “burocracia” dos tempos atuais.

O roteiro, que mescla investigação e crimes brutais, é a praia preferida de Argento. Como padrão temos os característicos belos movimentos de câmera, o suspense como fio condutor da história e bastante sangue/violência nos assassinatos.

Apesar de algumas falhas, principalmente no roteiro, o filme é conduzido de forma segura por Argento, apoiado em um ator que sempre traz brilhantismo a tela com seu carisma e atuação marcante. Para os fãs do gênero terror, o longa tem um quê de slasher e não decepciona quando o serial killer entra em ação.

O filme não tem o frescor do Suspiria nem a força do Prelúdio para Matar mas ainda assim é um Argento em grande forma.

NOTA DO EDITOR: 7,5

 

CENAS MEMORÁVEIS: ( Podem conter spoiler )

– Nenhuma especial

          

 

TRAILER:

OBSERVAÇÃO: Este site NÃO disponibiliza filmes, livros e nem jogos para download.
Qualquer dúvida ou sugestão, entre em contato através do email: contato@adoroterror.com.br

 

Facebook – https://www.facebook.com/adoroterror.com.br

Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCkiipYAfmJjszD3SvB7ZlBg

American Horror Story – Temporada 7 – Culto

 

 

Ano: 2017

 

Direção: Vários

 

Elenco: Sarah Paulson, Evan Peters, Alison Pill, Billie Lourd

 

 

 

Esta é uma resenha diferente. Serão pinçadas algumas frases e momentos da temporada que já dirão o quanto a série dialoga com o Brasil de 2018/2019.

– Após o anúncio de Trump ser eleito presidente, um casal de lésbicas chora angustiado enquanto o filho delas pergunta se isso é ruim. Na sequência, um ultranacionalista em êxtase grita que a América será grande de novo enquanto simula praticar ato sexual com a própria tv.

– Um candidato a vereador diz que “Acima de tudo, humanos amam o medo. Todo dia escolhemos medo ao invés de liberdade. Medo é dinheiro, tem valor. Eu disse que não há nada mais perigoso neste mundo do que um homem humilhado.”.

– Este mesmo candidato espalha que a chance de uma pessoa ser vítima de um crime grave cometido por um imigrante é 40% maior e que os números da violência e estupro nunca estiveram tão altos. Quando questionando de onde vieram os dados, ele responde que tirou do Facebook.

– “Tudo é culpa de outra pessoa a partir de hoje. Você quer ser alguém? Ser importante? Então faça o mundo estar errado”.

– “A dor é um chamado para a ação. Pegue a dor em uma mão e a raiva na outra. Use-as”.

– Uma feminista argumenta que “Só escuto homens brancos reclamando de direitos concedidos às mulheres e minorias. Direitos que estes homens já possuem desde o início dos tempos.”.

– “Você é um reacionário. Você usa o medo e a fantasia de um tempo que nunca existiu.”

– “O futuro será guiado por interesse pessoal, autopromoção e narcisismo.”.

– Um candidato apresenta uma lista de sites ofensivos” na internet pedindo que eles sejam proibidos de serem acessados pela população sob a alegação de que “os esquerdistas da CNN e da NBC poluíram nosso discurso com informação falsa. A pornografia está desmoralizando os jovens. Perdemos uma geração de mães para o Candy Crush.”. Este mesmo candidato afirma que não é censura, mas regulamentação para proteger as pessoas da decadência cultural.

– “Por milhares de anos o homem construiu a civilização com uma única intenção: prender a mulher. Donald Trump não consegue resolver seus problemas masculinos de maneira adequada, mas Hillary é atacada porque está malvestida. Estamos sentados na maior bomba que o universo já viu. A fúria feminina”.

– Um atentado durante um comício eleva a aprovação de um candidato a níveis altos que o gabaritam a disputar uma eleição nacional.

NOTA DO EDITOR: 8,0

 

CENAS MEMORÁVEIS: ( Podem conter spoiler )

Muitas.

          

 

TRAILER:

OBSERVAÇÃO: Este site NÃO disponibiliza filmes, livros e nem jogos para download.
Qualquer dúvida ou sugestão, entre em contato através do email: contato@adoroterror.com.br

 

Facebook – https://www.facebook.com/adoroterror.com.br

Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCkiipYAfmJjszD3SvB7ZlBg

The Devil’s Doorway ( A Maldição da Freira ) – 2018

 

 

Ano: 2018

 

Direção: Aislinn Clark

 

Elenco: Lalor Roddy, Ciaran Flynn, Helena Bereen

 

 

 

Lançado no Brasil com o estranho título de “A Maldição da Freira”, o filme é um Found Footage diferenciado da mesmice que este gênero extrapolou nos últimos anos.

Com boas atuações e filmado em película 16mm para dar mais veracidade ao tipo de imagem, o longa tem bons momentos de suspense e surpreende.

Nos anos 60, após receber uma carta anônima de que em um convento na Irlanda uma imagem de Nossa Senhora está chorando sangue, o Vaticano decide enviar 2 padres para o local com o intuito de descobrir o que está acontecendo por lá.

O jovem padre John é o cinegrafista que irá gravar a investigação encabeçada pelo experiente e cético pelo Thomas. Com o passar dos dias no convento, os padres percebem que as freiras ali tem um tratamento rigoroso demais e entram em conflito com a Madre Superiora.

A situação piora quando o padre Thomas descobre que há uma interna que vive isolada em uma ala especial. Por ordem da Madre Superiora, a garota vive amarrada para controlar os graves ataques de fúria que ela tem. O padre pede que a interna seja solta e começa a monitorar o que parece ser apenas distúrbio mental. Os ataques começam a vir acompanhados de fenômenos inexplicáveis e a possibilidade de uma possessão demoníaca é colocada em pauta.

Um filme aparentemente simples mas que tem boas reviravoltas de roteiro e uma história sólida. Em um bom momento do longa, o padre John pergunta ao veterano Thomas se ele já viu algum fenômeno provocado pelo demônio. A resposta simples do padre, não transcrita perfeitamente mas em outra palavras é: “eu nunca vi um mal no mundo provocado pelo demônio, a maldade sempre vem pelas mãos do homem.”

Para pensar.

NOTA DO EDITOR: 7,5

 

CENAS MEMORÁVEIS: ( Podem conter spoiler )

Nenhuma especial

 

           

 

TRAILER:

OBSERVAÇÃO: Este site NÃO disponibiliza filmes, livros e nem jogos para download.
Qualquer dúvida ou sugestão, entre em contato através do email: contato@adoroterror.com.br

 

Facebook – https://www.facebook.com/adoroterror.com.br

Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCkiipYAfmJjszD3SvB7ZlBg

Os Filhos do Medo ( The Brood ) 1979

 

 

Ano: 1979

 

Direção: David Cronenberg

 

Elenco: Oliver Reed, Samnatha Eggar, Art Hindle

 

 

 

Dirigido pelo canadense David Cronenberg ( A Mosca, Scanners, Videodrome ), Filhos do Medo traz algumas das marcas registradas deste aclamado diretor. A consequência que uma mente doente pode ocasionar sobre um corpo saudável, experimentação médica/científica e como o sofrimento pode gerar transformações físicas na pessoa são alguns pontos tratados neste filme.

Cronenberg havia passado por uma separação complicada. Ele trouxe vários elementos pessoais para o filme. A história gira em torno de Frank e sua ex-mulher, Nola, que está passando por um tratamento psiquiátrico experimental. A filha deles, Candice, após visitar a mãe na clínica, apresenta várias lesões pelo corpo. Frank começa a investigar o que acontece no local para tentar expor o misterioso doutor Raglan e seus métodos pouco convencionais. No meio disso tudo, crimes estranhos provocado por “anões” acontecem pela cidade e Frank começa a achar que eles podem estar relacionados com a clínica.

A narrativa do filme é bem eficiente. A forma como os crimes acontecem em contraponto com o progresso da investigação de Frank mantém o espectador em suspense. Quando é para entregar o terror, Cronenberg sempre faz de forma muito acertada. Há toda aquela escuridão e melancolia pré anos 80, bastante intensa neste filme tão desesperançoso.

O filme tem uma cena perturbadora que irá desagradar muita gente, mas é tão carregada de simbolismo que fica difícil não enxergá-la como poesia.

Como toda boa obra do Cronenberg, é um filme que, quando acaba, instiga o espectador a pensar sobre o que acabou de assistir e completar o filme de acordo com suas impressões e entendimento pessoal.

NOTA DO EDITOR: 8,0

 

CENAS MEMORÁVEIS: ( Podem conter spoiler )

A transformação física da personagem é perturbadora.

 

         

 

TRAILER:

OBSERVAÇÃO: Este site NÃO disponibiliza filmes, livros e nem jogos para download.
Qualquer dúvida ou sugestão, entre em contato através do email: contato@adoroterror.com.br

 

Facebook – https://www.facebook.com/adoroterror.com.br

Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCkiipYAfmJjszD3SvB7ZlBg