Um site sobre filmes, livros e obras de Terror

A Morte Caminha de Salto Alto ( 1971 )

 

 

Ano: 1971

 

Direção: Luciano Ercoli

 

Elenco: Frank Wolff, Nieves Navarro, Simon Andreu

 

 

 

A Morte Caminha de Salto Alto é mais um giallo italiano de título enigmático, com assassinato seguido de investigação policial e muito suspense. Como todo exemplar deste estilo, há mulheres bonitas, nudez e a figura de um assassino misterioso disfarçado com máscara, sobretudo, luva ou roupas do gênero. Neste caso, com salto alto também.

A história contra sobre Nicole, uma stripper que se divide entre a vida noturna e o namorado vagabundo. Ela é filha de um famoso ladrão de jóias que acabou de ser morto durante um assalto em um trem. A polícia investiga se ela sabe o paradeiro das jóias. Nicole jura inocência, mas personagens misteriosos envolvidos no furto resolvem ameaçá-la buscando seguir o rastro das pedras preciosas.

Um dos problemas visíveis do filme é não saber mesclar de forma dosada os vários gêneros que a história mistura. O enredo começa muito focado no erotismo para na sequência focar no policialesco e pontualmente temos o giallo e o suspense. A longa duração acaba prejudicada pela falta de ritmo e do meio para o final o filme tem várias reviravoltas sendo algumas interessantes mas outras nem tanto.

Apesar dos problemas, o filme tem certo frescor e momentos inspirados. A produção se destaca com locações interessantes e temos ainda o bom uso dos cenários ajudado pela fotografia esforçada. Há ótimos movimentos de câmera bem de acordo quando o filme embarca no suspense e no giallo.

Uma boa dose de voyeurismo, possivelmente inspirada em Janela Indiscreta, aqui funciona muito bem e com bastante personalidade, encaixando-se perfeitamente com o enredo e gênero giallo.

O filme teve um similar em 1972 chamado A Morte Caminha a Meia-Noite. Apesar da produção ser do mesmo diretor e ter uma parte do elenco repetida, não há ligação direta entre as histórias.

NOTA DO EDITOR: 6,5

 

CENAS MEMORÁVEIS: ( Podem conter spoiler )

  • Nenhuma especial.

           

 

TRAILER:

OBSERVAÇÃO: Este site NÃO disponibiliza filmes, livros e nem jogos para download.
Qualquer dúvida ou sugestão, entre em contato através do email: contato@adoroterror.com.br

 

Facebook – https://www.facebook.com/adoroterror.com.br

Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCkiipYAfmJjszD3SvB7ZlBg

El Ataque de Los Muertos Sin Ojos ( 1973 )

 

 

Ano: 1973

 

Direção: Amando de Ossorio

 

Elenco: Tony Kendall, Fernando Sancho, Esperanza Roy

 

 

 

Produção espanhola dirigido pelo talentoso Amando de Ossorio, El Ataque de Los Muertos Sin Ojos chegou a ser lançado no Brasil com o título de O Retorno dos Mortos-Vivos. O filme, claro, é sobre zumbis mas aqui tem algumas particularidades interessantes: eles são cegos e portam espadas, bem diferente dos zumbis clássicos que são molengas e cujo único ataque é morder enquanto tentam devorar cérebros.

No passado, cavaleiros templários acusados de práticas obscuras são linchados pela população de uma pequena vila. Antes de morrer, eles dizem que voltariam a vida em busca de vingança. A população resolve, antes de execução, cegá-los para que não encontrassem o caminho de volta.

Muito tempo depois, o povoado mantém a tradição de, no feriado comemorativo da execução, celebrar linchando bonecos na vila. Acontece que a profecia conta que no ano atual os templários voltariam a vida. A lenda torna-se verdade com a ajuda de um louco fanático.

Encurralados na vila, a população é atacada e morta pelos templários ressuscitados. Os sobreviventes se unem em uma Igreja onde lutarão contra os mortos-vivos. Neste grupo criado por necessidade há pessoas boas e ruins, o que dará o tom dramático ao filme já que os interesses são conflitantes e algumas vezes puramente egoístas.

A figura dos zumbis, sem olhos, putrefatos e com roupas medievais é bastante marcante. O roteiro usa, de forma esperta, a fraqueza dos zumbis (no caso a cegueira ) para colocar a população tentando caminhar de forma silenciosa entre os mortos-vivos. Isso é o suficiente para criar tensão e criar situações bem dramáticas. A produção é boa e a locação antiga e charmosa dão o tom para o filme.

O filme mistura bem elementos de suspense, terror, drama e até ação algumas vezes. Algumas cenas com violência mais explícita e sangue sendo derramado também não faltam, chegando a momentos de um gore “light”.

Inserido no meio de uma trilogia de Amando de Ossorio conhecida como Trilogia da Morte Cega, o filme anterior chama A Noite do Terror Cego e o que fecha é o La Noche de las Gaviotas.

NOTA DO EDITOR: 8,0

 

CENAS MEMORÁVEIS: ( Podem conter spoiler )

  •  Nenhuma especial

           

 

TRAILER:

OBSERVAÇÃO: Este site NÃO disponibiliza filmes, livros e nem jogos para download.
Qualquer dúvida ou sugestão, entre em contato através do email: contato@adoroterror.com.br

 

Facebook – https://www.facebook.com/adoroterror.com.br

Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCkiipYAfmJjszD3SvB7ZlBg

A Casa da Noite Eterna ( The Legend of Hell House ) – 1973

 

 

Ano: 1973

 

Direção: John Hough

 

Elenco: Roddy McDowall, Gayle Hunnicutt, Pamela Franklin

 

 

 

Filmaço. Esta talvez seja a melhor palavra para descrever o clássico A Casa da Noite Eterna, filme baseado no livro Hell House, escrito por Richard Matheson. O próprio autor fez a adaptação do livro para o cinema.

Um milionário faz uma proposta para que um grupo passe alguns dias em uma casa assombrada com o intuito de provar que há vida após a morte. O grupo é formado por um físico que estuda Parapsicologia, a esposa do físico, uma médium e um paranormal que é o único “sobrevivente” da casa que não morreu nem enlouqueceu após passar uns dias dentro do local.

O filme traz o típico terror inglês com pouco susto e muito horror sugerido. O uso de sombras, a atmosfera gótica e os cenários suntuosos estão lá, como sempre. Ícones do terror, como gato preto, portas rangendo e batendo sozinhas também se fazem presentes.

A Fotografia é memorável. A câmera sempre está no lugar certo e com lentes pensadas para criar distorções, aumentar o cenário e criar estranhezas. O elogio também se aplica a Direção que optou por efeitos simples mas eficientes como ventos fortes, efeitos puramente mecânicos e uso de imã para mover objetos. A simplicidade se mostra eficiente porque é um filme que aposta no clima e na construção das cenas.

Como o grupo de investigadores não é homogêneo, o filme confronta as explicações da Parapsicologia que o físico propõe contra os contatos que a médium afirma manter e ainda contra as manifestações físicas que o paranormal testemunha. Os vários pontos de vista relativos ao sobrenatural sempre vem acompanhados com seus devidos embasamentos, o que torna o filme aberto a interpretações muitas vezes.

Para os fãs de terror com casa assombrada, A Casa da Noite Eterna é um filme obrigatório que elevou o gênero para outro patamar.

NOTA DO EDITOR: 9,0

 

CENAS MEMORÁVEIS: ( Podem conter spoiler )

– Nenhuma especial.

           

 

TRAILER:

OBSERVAÇÃO: Este site NÃO disponibiliza filmes, livros e nem jogos para download.
Qualquer dúvida ou sugestão, entre em contato através do email: contato@adoroterror.com.br

 

Facebook – https://www.facebook.com/adoroterror.com.br

Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCkiipYAfmJjszD3SvB7ZlBg

Hasta El Viento Tiene Miedo ( 1968 )

 

 

Ano: 1968

 

Direção: Carlos Enrique Taboada

 

Elenco: Marga Lopez, Maricruz Olivier, Alicia Bonet

 

 

 

Dirigido por Carlos Enrique Taboada, também diretor do ótimo Veneno Para as Fadas ( já resenhado neste site ), Hasta El Viento Tiene Miedo é um suspense mexicano com boas doses de terror.

Na trama, Cláudia é uma jovem que vive em um internato. Ela começa a ter constantes sonhos nos quais é chamada para dentro de uma torre, que existe mesmo no internato, mas que as garotas não podem entrar. Nestes pesadelos, Cláudia sempre vê a figura de uma menina enforcada. Assustada com os pesadelos, a garota e um grupo de amigas acabam entrando na torre proibida. Ao saber da transgressão, a durona diretora cancela as férias das alunas, obrigando-as a fazerem um curso intensivo. Neste tempo, uma das alunas descobre a foto de uma ex-aluna escondida na escrivaninha da diretora. Quando Cláudia vê a foto, ela reconhece a garota dos pesadelos. O grupo se une para investigar quem é aquela ex-aluna, o que aconteceu com ela e quais os segredos que a diretora e o internato escondem.

O filme tem um bom desenvolvimento, já que todas as garotas tem personalidades próprias e histórias pessoais como pano de fundo. O drama vai aos poucos se mesclando de forma eficiente com suspense e terror. Sendo um filme de 1968, ele tem algumas cenas bem ingênuas mas no geral é um filme que envelheceu muito bem apostando em um terror gótico e sobrenatural. O uso de sombras, sempre prolongadas e insinuantes, é algo realmente admirável e mostra uma rigorosa preocupação estética com as cenas. Alguns quadros são realmente primorosos e donos de uma fotografia marcante.

Pontuando ainda que Taboada dirigiu os cultuados “Mas Negro que la Noche” e “El Libro de Piedra”, é justo dizer que ele é um dos grandes nomes mexicanos do gênero e com um papel fundamental na escola latina de terror.

NOTA DO EDITOR: 8,0

 

CENAS MEMORÁVEIS: ( Podem conter spoiler )

  • Não há

         

 

TRAILER:

OBSERVAÇÃO: Este site NÃO disponibiliza filmes, livros e nem jogos para download.
Qualquer dúvida ou sugestão, entre em contato através do email: contato@adoroterror.com.br

 

Facebook – https://www.facebook.com/adoroterror.com.br

Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCkiipYAfmJjszD3SvB7ZlBg

Os Estranhos – Caçada Noturna ( 2018 )

 

 

Ano: 2018

 

Direção: Johannes Roberts

 

Elenco: Christina Hendricks, Martin Henderson, Bailee Madison

 

 

 

10 anos após o sucesso de Os Estranhos, estrelado por Liv Tyler, esta deslocada continuação tenta surfar na onda do filme original.

Os Estranhos – Caçada Noturna se concentra no trio de mascarados assassinos que assombrou o casal protagonista do primeiro filme. Aqui, uma família em férias formada por um casal que precisa lidar com a problemática filha adolescente e o filho também jovem que não está em uma fase muito fácil, acaba cruzando casualmente com o caminho dos psicopatas. Os problemas ficam em segundo plano quando a família precisa se unir na luta pela sobrevivência.

Os Estranhos tinha como mérito ser um filme extremamente cru. A sinceridade dos personagens, a psicopatia pura sem motivos para justificar a ação do trio mascarado e as ações coerentes dos personagens fizeram do filme, aparentemente simples, se destacar das outras produções do gênero. O mesmo não acontece na continuação. Não dá para entender porquê em algumas vezes os assassinos preferem o caminho mais difícil, o terror é um pouco mais voltado para o público adolescente e os assassinos tem a irritante capacidade de adivinhação prevendo para onde os personagens principais vão e que atitude irão tomar.

Bem realizado tecnicamente, o filme tem ritmo e não é um filme ruim, apenas não deveria ter sido vinculado ao ótimo Os Estranhos. Se tivessem optado por ser uma história original e independente, talvez isso desse ao filme a personalidade necessária para deixá-lo mais interessante.

NOTA DO EDITOR: 5,0

 

CENAS MEMORÁVEIS: ( Podem conter spoiler )

  • Não há.

 

           

 

TRAILER:

OBSERVAÇÃO: Este site NÃO disponibiliza filmes, livros e nem jogos para download.
Qualquer dúvida ou sugestão, entre em contato através do email: contato@adoroterror.com.br

 

Facebook – https://www.facebook.com/adoroterror.com.br

Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCkiipYAfmJjszD3SvB7ZlBg